Logotipo do Museu do Imigrante

Quarto - 02/09 - Por Museu do Imigrante

Berço de madeira, com roupa de cama em algodão branco.

A estrutura do berço consiste em chapas retangulares nas laterais e chapas semicirculares na cabeceira e no pé do berço.

Possui estrado -base onde se apoia o colchão- em madeira.

Possui pés arqueados para cima, permitindo que o berço seja balançado.

O colchão é de pena.
A roupa de cama consiste em um lençol de algodão na cor branca, ornado com nervuras e broderie (bordado inglês). O travesseiro também é de pena e possui fronha em renda de crochê, na cor branca.

A cabeceira é mais alta que o pé do berço.

Largura: 63,5 cm
Comprimento: 111cm
Profundidade:
Altura menor: 94cm
Altura maior: 115,5 cm


A primeira coisa que pensamos quando a chegada de um bebê está próxima é o berço. Afinal, o local em que o pequeno dormirá é muito importante, e esse sentimento é instintivo. Prova disso é que as primeiras referências históricas de berços antigos datam de milhares de anos, e variam muito quanto à forma e material empregado para sua construção.
Os primeiros relatos de berços antigos registrados são do Egito Antigo, feitos de junco e tecidos, ou esculpidos em troncos. Já para os bebês-faraós, madeira provenientes do Líbano e da Sicília como o cedro e ébano, com incrustações em marfim e painéis de ouro em relevo.
Antes que as colônias fossem estabelecidas por europeus, os nativos americanos embalaram seus bebês em uma multidão de estilos diferentes, quase tão diversos quanto nossos berços modernos do bebê. Havia berços de casca, berços de pele, berços de lattice, de cestos e muitos mais. O estilo mudou com a geografia da tribo e foi influenciado pelos materiais disponíveis para construção.
Berços antigos como conhecemos datam de 1600
Os primeiros berços antigos produzidos nos moldes que conhecemos datam de aproximadamente 1600. Eram geralmente feitos em madeira, entalhados à mão, e por isso mesmo, reservado às famílias mais abastadas da época. A durabilidade, resultado do emprego de materiais nobres e confecção artesanal, permitia que um mesmo berço passassem por várias gerações de uma mesma família. Às classes menos favorecidas, o emprego de cestos adaptados para os bebês dormirem ainda era o mais comum.

Fonte: www.berco.com.br/bercos/bercos-antigos-atraves-da-historia

Confira as imagens abaixo

  • berço de madeira com roupas de cama branca ao lado de uma cama de casal de madeira com roupas de cama brancas

Explore mais

  • quadro antigos

    até no Museu do Imigrante

    Clique para ver mais sobre essa exposição.
  • Máquina Fotográfica

    Sala de Ofícios

    até no Museu do Imigrante

    Clique para ver mais sobre essa exposição. frente da máquina fotográfica analógica