Logotipo do Museu do Imigrante

O Museu do Imigrante foi fundado através do decreto de Lei 556 de 18 de dezembro de 1974, e abriu suas portas para a comunidade em 21 de maio de 1975, desenvolvendo desde então as suas atividades em um antigo prédio construído em 1913.

O prédio do museu já foi a administração da Estação de Sericicultura, Escola Agrícola, Anexo do Hotel Planalto e também residência. Foi tombado como Patrimônio Histórico do município em 2005 e passou a integrar o roteiro cultural de Bento Gonçalves. O último restauro foi finalizado em 2016.

O Museu do Imigrante é uma instituição museal pública, municipal, vinculada administrativamente à Fundação Casa das Artes (FCA), que tem como instituição mantenedora a Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves, além dos demais proventos uriundos das parcerias estabelecidas pela FCA.

Para pensar a história das diferentes imigrações da região, o Museu possui em torno de 20 mil itens doados pela comunidade.

A instituição é composta por dois prédios, sendo um histórico, disponível para visitação dos públicos composto por dois andares e sete salas temáticas, a saber: Sala de Gaitas, Arte Sacra, Objetos Pessoais e Ofícios, Quarto de Dormir, Cozinha, Trabalho e Vinho.

E um segundo prédio que abriga a Reserva Técnica do Museu.

Aqui a
história
tem
vários
sotaques!

Aqui a História tem vários sotaques que se unem em uma combinação de culturas.

Assista nosso vídeo

Foto do exterior do prédio do Museu do Imigrante.

Missão

Viabilizar a reflexão e o conhecimento sobre a história da cidade de Bento Gonçalves, tendo como foco a imigração, especialmente no nordeste do Rio Grande do Sul, num olhar que privilegie a comunicação, preservação, e expressão do patrimônio cultural que contribua para compreender a diversidade social brasileira.

Ilustração de uma montanha com uma bandeira hasteada no topo

Conecte-se
com a gente!