Logotipo do Museu do Imigrante

Loba Capitolina - 01/09 - Por Museu do Imigrante

Réplica da estátua Loba Capitolina

Descrição Física

Escultura de uma loba em bronze, amamentando duas crianças.

A loba está sobre as quatro patas e possui sua face virada para o lado esquerdo. Sua boca está entreaberta, sendo possível visualizar seus dentes.

Possui detalhes representando os pelos na cabeça, em torno do pescoço e seguindo a linha da coluna.

Suas orelhas estão para cima, como se estivesse atenta ao seu redor.

É possível visualizar a musculatura das pernas e suas costelas.

Seus tetos são em formato cônico, como se estivessem cheios.

Seu rabo está baixo, indo até a altura de suas pernas.

A perna traseira direita possui uma cavidade na parte de trás, como se a escultura estivesse danificada.

As crianças estão embaixo da loba, nuas, com as bocas em direção aos seus tetos.

Uma das crianças está sentada e a outra ajoelhada sobre o joelho esquerdo. Possuem cabelos curtos ondulados.


A escultura está sobre uma base quadrangular de mármore travertino, na cor branca com detalhes cinza.

Comprimento: 46 cm
Largura base: 25 cm
Altura: 71cm

Uso

Réplica doada pelo governo Italiano no centenário da Imigração Italiana.

A original se encontra nos Museus Capitolinos, em Roma, e remete ao mito da origem da cidade.

Estimava-se que a estátua era etrusca, de 500 a.c, entretanto, recentes estudos apontam para os séculos XI-XII.

Os estudos começaram devido a análise da lesão da perna da loba. Justificava-se a causa da cavidade a partir de um registro feito pelo Imperador Cícero, no primeiro século a.C, no qual ele citava uma escultura de loba que havia sido danificada por um raio. Em 2006, entretanto, sugeriu-se que o dano teria sido causado no próprio processo de produção da estátua, realizado por meio de um molde de cera (uma técnica que ainda não era utilizada no Mundo Antigo), o que foi confirmado pela datação por radiocarbono.
A lenda que envolve a escultura remonta ao nascimento dos gêmeos Rômulo e Remo, filhos do deus Marte, que teriam sido abandonados a mando do Rei Amúlio, em um cesto no rio Tibre. Foram então encontrados pela loba Luperca, que os amamentou até que fossem descobertos por um pastor, que os criou.
Quando adultos tornaram-se guerreiros, descobriram acerca de sua linhagem nobre e ganharam o direito de fundar uma cidade.
Entretanto, divergências acerca do local da cidade fizeram com que Rômulo matasse seu irmão, e posteriormente criasse Roma.
istoe.com.br/11252_A+IDADE+DA+LOBA/
www.bbc.com/portuguese/reporterbbc/story/2008/07/080710_roma_loba_dg

Confira as imagens abaixo

  • estátua de uma loba amamentando duas crianças
  • estátua de uma loba amamentando duas crianças

Explore mais

  • quadro antigos

    até no Museu do Imigrante

    Clique para ver mais sobre essa exposição.
  • Penico

    Quarto

    até no Museu do Imigrante

    Clique para ver mais sobre essa exposição. penico branco